o culto ao LP já tem certo espaço entre os amantes de música. Diversos novos artistas lançam seus álbuns em vinil e clássicos da MPB voltam às prateleiras no estilo “bolachão”.
Alguns LPs clássicos da nossa música são itens raros de encontrar em feiras e lojas de discos. Listamos os 10 vinis da música brasileira que mais valem dinheiro.

 Acabou Chorare, dos Novos Baianos, lançado em 1972


O segundo álbum dos Novos Baianos, Acabou Chorare, é de 1972. O seminal grupo baiano formado por Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Moraes Moreira e Paulinho Boca de Cantor impressionou o mundo com um disco que mistura bossa nova com psicodelia e rock progressivo. No repertório, alguns clássicos como “Brasil Pandeiro” e “Preta Pretinha”.
Média de preço: R$ 150

A Máquina Voadora, do Ronnie Von, lançado em 1970


A Máquina Voadora, lançado em 1970, é o auge da fase psicodélica de Ronnie Von. O “príncipe”, como é conhecido o hoje apresentador de TV, já teve viagens inspiradas pela fase lisérgica dos Beatles (Sgt. Peppers e Magical Mystery Tour) e A Máquina é todo conceitual, tem a aviação como tema central.
Média de preço: R$ 150

A Tábua de Esmeralda, do Jorge Ben, lançado em 1974


Um dos álbuns maior importantes da música popular brasileira, A Tábua de Esmeralda foi lançado por Jorge Ben em 1974. Com temáticas que fugiam do que Ben fez até então – falar do cotidiano do típico malandro carioca: mulher e futebol -, Tábua apresentou a alquimia a muitos brasileiros. Com o suingue típico de Ben, o disco é um marco histórico na carreira de Ben e na música brasileira.
Média de preço: R$ 100

Chega de Saudade, do João Gilberto, lançado em 1959


Chega de Saudade, primeiro disco de João Gilberto, é considerado por muitos o marco inicial da bossa nova. A faixa título, composta pela dupla Tom Jobim/Vinicius de Moraes, é sinônimo do gênero de voz rouca e compasso difícil. Chega de Saudade ainda traz “Desafinado”, outro clássico da bossa nova.
Média de preço: R$ 150

Clube da Esquina, de Milton Nascimento e Lô Borges, lançado em 1972


Milton Nascimento já era um cantor e compositor respeitado em 1972, ano que marca o lançamento de Clube da Esquina. Mas alguns de seus companheiros artistas de Três Pontas, como o jovem Lô Borges – 18 anos na época -, não. Milton então decide gravar um disco com seus amigos. O Clube é composto por Márcio, compositor e irmão de Lô que assina grande parte das canções do álbum, e Wagner Tiso.
Média de preço: R$ 100

Loki?, do Arnaldo Baptista, lançado em 1974


Loki?, o primeiro álbum solo do mutante Arnaldo Baptista, foi lançado em 1974. Extremamente melancólico, o trabalho surgiu em meio às crises existenciais de Arnaldo, causadas pelo uso excessivo de drogas e pelo fim de seu casamento com Rita Lee. É considerado por muitos o melhor disco já produzido por um ex-mutante.
Média de preço: R$ 200

Louco Por Você, do Roberto Carlos, lançado em 1961


Único LP da lista que tem sua qualidade musical questionada, Louco por Você, disco de estreia do Rei, foi lançado em 1961. Roberto Carlos renega o trabalho e não gosta nem de lembrar de Louco por Você, uma tentativa frustrada de imitar João Gilberto que foi execrada pela crítica na época de seu lançamento. Hoje, o LP custa até R$ 3 mil.
Média de preço: R$ 3 mil

Racional Vol. 1, do Tim Maia, lançado em 1975


A fase Racional de Tim Maia hoje é endeusada pela galera cult. Nascido a partir de uma viagem de Tim pela cultura Racional, que pregava a existência de deuses extraterrestres, o Racional Vol. I foi lançado em 1975 e pouco aceito por público e critica. Tim largou as drogas e o álcool durante essa época e, consequentemente, sua voz de trovão ficou ainda mais linda. Depois, Tim mandou destruir todos os álbuns dessa fase que não foram vendidos. Virou raridade.
Média de preço: R$ 300

Todos os Olhos, do Tom Zé, lançado em 1973


Em 1973, em plena ditadura militar, Tom Zé lançou o genial Todos os Olhos. A capa, considerada uma das mais enigmáticas da música brasileira, traz uma bola de gude enfiada num ânus. A foto, em close, dá a impressão de ser outra coisa. Censura enganada. Clássico.
Média de preço: R$ 250

Transa, do Caetano Veloso, lançado em 1972


Exilado em Londres desde 1969, Caetano lançou o histórico Transa em 1972. Seu segundo álbum gravado em território europeu tem seis canções cantadas vezes em inglês, vezes em português. Encantado pelo reggae – apresentado enquanto andava pelos subúrbios de Londres, tocado por jamaicanos moradores da capital britânica -, Caetano foi um dos primeiros a flertar com o ritmo, na canção “Nine Out of Ten”.
Média de preço: R$ 250