Nascido na Letônia em 1946, ele sofreu os efeitos do pós-guerra na pele, passando por experiências sociais e políticas amargas que, anos depois, viria a abordar em sua arte.

Em 1974 migrou para os Estados Unidos para fugir do regime repressivo da União Soviética, e só então passou a dedicar-se à fotografia seriamente. Seu trabalho é de uma expressividade ímpar, apostando no minimalismo e nas composições rigorosas para apresentar conceitos e temas relacionados a questões como política, sociedade e realidade.