“O Lenço Manchado de Vermelho” está selecionado para a mostra Short Film Corner.
444541786_640

Começou nesta quarta-feira (14) o 67º Festival de Cannes, um dos principais eventos de cinema do mundo, no qual são exibidos filmes de todas as partes do mundo. E o Brasil tem os seus representantes. Apesar da Seleção Oficial deste ano não ter um concorrente totalmente brasileiro, é possível encontrar sinais verde e amarelo espalhados pelas mostras paralelas. É o caso do curta-metragem “O Lenço Manchado de Vermelho“.


Escrito e dirigido pela carioca Jess Weiss, o filme contou com o apoio da PUC-Rio, onde a diretora de apenas 23 anos se formou no ano passado, e de mais de 40 estudantes. Com a estética de umfilme noir (uso de preto e branco, por exemplo), a trama é ambientada no fim dos anos 1940 e conta a história de Ubaldo Glatt (Daniel Zubrinsky), dono de um escritório de detetives, que recebe a visita da “femme fatale” Rebecca Normond (Giulia Frota).
“O Lenço Manchado de Vermelho” marca presença no “Short Film Corner“, um dos espaços mais interessantes de Cannes. Trata-se de um ambiente cheio de expectativas para centenas de cineastas jovens e/ou iniciantes, ainda sem um carreira consolidada, já que podem ter contato com vários profissionais da indústria.

Outra bandeira brasileira em Cannes
Além do filme universitário, o Brasil será representado por outros curtas: “Sem Coração”, de Nara Normande e Tião, que será exibido na Quinzena dos Realizadores; e “Todos os Mortos”, de Caetano Gotardo e Marco Dutra (o mesmo de “Quando Eu Era Vivo”), que vai passar num evento de mercado.

Fonte: http://www.purebreak.com.br/noticias