Image

A Lei do Cabo deve investir, nos próximos anos, R$1 bilhão na produção televisiva brasileira. Tais recursos virão do Fundo Setorial do Audiovisual, gerenciado pela Agência Nacional de Cinema (Ancine). 

A burocracia, que gera demora na liberação de recursos, e a falta de profissionais capazes de dar vazão à “fome de novidade” das TVs a cabo são fatores limitantes, mas compreensíveis no primeiro ano de funcionamento para valer da nova Lei do Cabo. Declarações de Manoel Rangel, diretor presidente da Ancine, fazem crer que, até meados desta década, os mecanismos de fomento ao audiovisual televisivo brasileiro estarão mais ágeis e dinâmicos. E mais profissionais (em especial roteiristas) estarão qualificados para atuar com a agilidade necessária neste mercado tão disputado e, historicamente, dominado por empresas dos EUA.

A cineasta carioca, Tereza Trautman, diretora de filmes como Os Homens Que Eu Tive e Sonhos de Menina Moça, comanda o CineBrasilTV. O gaúcho Cícero Aragon idealizou e dirige os quatro canais BoxBrasil. Júlio Worcman comanda o Curta!, que embora induza a vê-lo como um canal dedicado somente ao curta-metragem, tem alcance maior. Exibe, também, longas-metragens e programas diversificados. 

Já o Arte 1, que tem em Rogério Gallo seu diretor-artístico, pertence ao grupo Bandeirante e apresenta filmes de arte, ficção e documentários brasileiros e internacionais. 

O Canal Brasil, dedicado em 100% à produção nacional – a única exceção é o bem vindo “Cine ConeSul” que exibe, aos domingos, no final da noite, filmes hispano- americanos – já tem uma grande folha de serviços prestados ao audiovisual brasileiro. Criado há 15 anos por um consórcio de produtores, que se associou à Globosat, o Canal 66 não necessitou da Lei do Cabo para priorizar a produção nacional. Mas se beneficiou dela, pois deixou de ser acessado, potencialmente, por apenas 4 milhões de assinantes (público atingido por “pacotes avançados”). 

Agora, que foi colocado nos “pacotes básicos” das operadoras, o Canal Brasil pode atingir, potencialmente, 12 milhões de assinantes.