Evento ocupará mais de 20 espaços na Capital Paulista; serão exibidos cerca de 80 filmes brasileiros
Começa no próximo dia 18, sexta-feira, e vai até o dia 31 de outubro a 37ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Criada em 1977 pelo crítico Leon Cakoff, a Mostra nasceu como um evento do departamento de cinema do Museu de Arte de São Paulo (MASP), e vem crescendo ao longo dos anos. Nesta edição, a Mostra, que ocupará mais de 20 espaços da capital paulista, exibirá cerca de 350 títulos dos mais diversos gêneros e países – dentre eles, mais de 80 brasileiros, distribuídos entre as seções Retrospectivas, Apresentação Especial, Perspectiva Internacional e Competição – Novos Diretores.

Mostra Brasil
Na programação da Competição Novos Diretores, dedicada à exibição de filmes de diretores que tenham realizado até dois longas-metragens, estão quatro nacionais: “Rubem Braga: olho as nuvens vagabundas”, de André Weller, e as coproduções “Vida”, de Tatiana Villela (em parceria com a Eslovênia), “Estação Liberdade”, de Caíto Ortiz (uma coprodução Brasil-Japão), e “Habi, a estrangeira”, de María Florencia Alvarez, produzido em parceria com a Argentina. Já a seção Perspectiva Internacional, que exibe produções inéditas em São Paulo, tem mais de 40 brasileiros em seu programa – entre eles, os premiados “Avanti Popolo”, de Michael Wahrmann, “Depois Da Chuva”, de Cláudio Marques e Marília Hughes, e “De menor”, de Caru Alves de Souza; “Morro dos Prazeres”, de Maria Augusta Ramos, cuja estreia nacional está prevista para novembro; o longa “Rio Cigano”, de Julia Zakia; o documentário “A farra do Circo”, de Roberto Berliner e Pedro Bronz.
Todas as obras nacionais da seção Perspectiva Internacional, inéditas em São Paulo, e da Competição Novos Diretores, – concorrem ao Prêmio do Público, que inclui o Troféu Bandeira Paulista de Melhor Filme Brasileiro, e a somas em dinheiro nos valores de R$ 25 mil (para o melhor filme de ficção) e R$ 15 mil (para o melhor documentário). Os filmes brasileiros selecionados para a Competição – Novos Diretores, todos inéditos no país, concorrem ao prêmio Bandeira Paulista de Melhor Filme, outorgado pelo Júri Internacional do evento.

Retrospectivas, Marcas da Memória e Vão Livre do MASP
Em homenagem aos 80 anos do cineasta Eduardo Coutinho, a Mostra fará não apenas uma retrospectiva com 23 de suas obras, como promoverá o lançamento do livro “Eduardo Coutinho” e dois encontros do documentarista com alunos de cinema. No programa da retrospectiva estão títulos como “Boca do lixo”, “Cabra marcado para morrer”, “Edifício Master”, “Santo forte”, entre outros. Também homenageado nesta edição da mostra será o realizador norte-americano Stanley Kubrick, que além da retrospectiva com suas obras, incluindo seus primeiros curtas-metragens, será tema de uma exposição realizada em parceria com o MIS – Museu da Imagem e do Som. A exposição ficará aberta ao público até o dia 12 de janeiro de 2014.
Nesta edição, a Mostra, em parceria com a X Bienal de Arquitetura, exibirá gratuitamente uma série de filmes no Vão Livre do MASP. Com o tema “Cidade: modos de fazer, modos de usar”, os filmes do Vão Livre propõem uma reflexão sobre o mobilidade, infraestrutura urbana e ocupação do espaço público das grandes cidades. Entre eles, estão o inédito “São Silvestre”, de Lina Chamie, “São Paulo Sociedade Anônima”, de Luís Sérgio Person, “Alma Corsária”, de Carlos Reichenbach, além de coproduções como “Cidade Cinza”, de Marcelo Mesquita e Guilherme Valiengo, e “Ensaio Sobre A Cegueira”, de Fernando Meirelles.
Já a mostra Marcas da Memória exibirá filmes restaurados pela Cinemateca Brasileira graças ao projeto Memória Cinematográfica para um Tempo sem Memória, que recuperou obras de cineastas que pensaram o Brasil dos anos 1960-1970. Entre os filmes programados, estão “Os fuzis”, de Ruy Guerra; “O caso dos irmãos Naves”, de Luiz Sérgio Person; “Libertários”, de Lauro Escorel; entre outros. A programação celebra também O Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual, que neste ano traz o tema Salvando Nosso Patrimônio Para as Próximas Gerações.

E mais…
Além das exibições de filmes, a Mostra Internacional de Cinema também promove Os filmes da minha vida, um ciclo de encontros que trará artistas e personalidades para falar sobre suas obras preferidas, por um aspecto mais emocional do que técnico. Já confirmados para esta edição estão os depoimentos dos cineastas Júlio Bressane, Walter Salles, Tata Amaral, e do crítico francês Michel Ciment. A Mostra também promoverá homenagens aos diretores Ettore Scola e Hector Babenco, mostras com foco na Coreia e na cidade portuguesa Guimarães e um debate com o realizador israelense Amos Gitai; o Festival da Juventude, que levará os filmes do evento para estudantes dos ensinos fundamental e médio; e o BrLab 2013, laboratório de desenvolvimento de projetos direcionado a produtores e realizadores de audiovisual da América Latina, que acontece entre os das 20 e 26 de outubro.

Preços populares
As exibições no Vão Livre do MASP, nas salas da FAAP, CEU Butantã, CEU Bristol, Matilha Cultural, MIS (Museu da Imagem e do Som) e Parque Ibirapuera são gratuitas para o público; as sessões no Centro Cultural São Paulo e Cine Olido custam apenas R$ 1; e a programação do Festival da Juventude no Cine SABESP, MIS e Cine Livraria Cultura são grátis para estudantes que apresentem comprovante escolar. Os encontros do Projeto Filmes da Minha Vida também acontecem gratuitamente, no Anexo do Espaço Itaú de Cinema Augusta.
Acesse o site oficial da 37ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e confira a programação completa.
Fonte: http://bit.ly/19Qo7qd